Diagnóstico do Ageism no Serviço Público Brasileiro: A Necessidade de Combater o Preconceito Projetado para o Futuro do Servidor

Autores

  • Sergio Neiva

DOI:

https://doi.org/10.36428/revistadacgu.v13i23.399

Palavras-chave:

ageísmo, discriminação, envelhecimento, profissionalização, governança

Resumo

Amamos os mais velhos em nossas vidas e todos esperamos envelhecer. Esse interesse pessoal precisa ser traduzido em políticas públicas O contexto demográfico brasileiro aponta para um aumento de mão--de-obra envelhecida em curto prazo. A motivação para a condução deste estudo está em refletir e analisar o cenário dos idosos como integrantes da força de trabalho no serviço público brasileiro. Almeja-se identificar as percepções entre os servidores públicos federais com mais de 60 anos em exercício no Poder Executivo e as implicações sobre as diferenças socioeconômicas existentes nessa classe. Para isso, procedeu-se uma pesquisa de campo realizada por meio de entrevistas com servidores nessa faixa etária, além da depuração da base de dados do Sistema Integrado de Administração de Pessoal – Siape – com técnicas de mineração de dados.
Naturalmente, os aspectos socioeconômicos servirão de subsídio para a implementação de uma política de gestão de recursos humanos voltada para essa idade e combate ao ageism. Outrossim, a análise dos dados do Siape indicou que o gênero, a escolaridade, a região do país, o cargo e a remuneração são condicionantes para a implementação de práticas de gestão de idade e, por conseguinte, a profissionalização da força de trabalho de idosos no serviço público.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BABBIE, E. The Practice of Social Research. Belmont, Califórnia, Estados Unidos: Wadsworth, 2013.

BRESSER-PEREIRA, L. C. O modelo estrutural de gerência pública. Revista de Administração Pública, v. 42, n. 2, p. 391–410, 2008.

BUTLER, R. Dispelling ageism: the cross-cutting intervention. In Annals of the American Academy of Political and Social Science, Michigan, United States, 1989.

CARVALHO, A. S. Gestão de pessoas e envelhecimento: sentido do trabalho para o idoso. In Anais do 33º ENCONTRO DA ANPAD, São Paulo, SP, 2009

CAVAZOTTE, F.; ARAUJO, F.; ABREU, A. Identificação organizacional entre funcionários públicos brasileiros: um estudo no setor cultural. Revista Brasileira de Gestão de Negócios. São Paulo, v. 19, n. 64, 2017.

CEPELLOS, V. M; TONELLI, M. J; ARANHA, F. Envelhecimento nas Organizações: Percepções e Práticas de RH no Brasil. In Anais do 4º Encontro de Gestão de Pessoas e Relação de Trabalho, ANPAD, Brasília, DF, 2013.

CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO, Portal da Transparência. 2019. Disponível em http://www.portaltransparencia.gov.br/origem-dos-dados. Acesso em: 10 jan. 2020.

CRESWELL, J.W. Projeto de Pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e Misto. Porto Alegre: Artmed, 2007.

FREITAS, M. E. Diversidade: uma realidade incômoda. GV Executivo, v. 15, p. 12-15, 2013.

FONTES-FILHO, J. A governança corporativa em empresas estatais brasileiras frente à Lei de Responsabilidade das Estatais (Lei nº 13.303/2016). Revista Do Serviço Público, 69, 209 – 238, 2018.

FONTOURA, Y., S. dos R. Governança Global e Transferência de Política: do Protocolo de Cartagena à Política Nacional de Biossegurança. 2011. Dissertação (Mestrado em Administração) - Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, Brasil.

FUKUYAMA, F. A Construção de Estados. Governo e Organização no Século XXI. Rio de Janeiro, RJ: Rocco, 2004.

HEBER, F. O Diálogo entre Burocracia e Inovação. ANPAD, 1–10, 2014

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. Comunicados do IPEA: Tendências Demográficas, n.º 64. 2010. Disponível em

http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=5496. Acesso em: 08 jan. 2020.

IRIGARAY H.; VERGARA, S. Abrindo o Pacote de Gênero. In Anais do 33º Encontro da ANAPD, EnANPAD, São Paulo, SP, 2009.

BRASIL. Lei n. 8.112, de 11 de dezembro de 1990. Dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos civis da União, das autarquias e das fundações públicas federais. Brasília, DF. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8112cons.htm. Acesso em: 10 jan. 2020.

BRASIL. Lei n. 10.741, de 1º de outubro de 2003. Dispõe sobre o Estatuto do Idoso e dá outras providências. Brasília, DF. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/l10.741.htm. Acesso em: 10 jan. 2020.

LINS, J.; TONELLI, M. J.; ARANHA, F. J. E. A. Envelhecimento da força de trabalho no Brasil: como as empresas estão se preparando para conviver com equipes, que, em 2040, serão compostas principalmente por profissionais com mais de 45 anos? São Paulo: PricewaterhouseCoopers (PwC) e Fundação Getulio Vargas (FGV), 2013.

MINISTÉRIO DA ECONOMIA. Painel Estatístico de Pessoal. 2019. Disponível em http://www.planejamento.gov.br/assuntos/servidores/painel-estatistico-de-pessoal. Acesso em: 09 jan. 2020.

MIRANDA, T. M de O. Políticas de ação afirmativa em concursos públicos federais: um estudo sobre a lei nº 12.990/2014. 2015. Dissertação (Mestrado em Administração) - Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, Brasil.

NELSON, T. D. Ageism: Stereotyping and prejudice against older adults. Cambridge, Massachusets: MIT Press, 2002.

NEUMAM, W. L. Social Research Methods: qualitative and quantitative approaches. Boston: Pearson, 2011.

OLIVER, C. Strategic Responses to Institutional Processes. Academy of Management, Vol. 16. No, 1, pp. 145-179, 1991.

ORGANIZAÇÃO PARA A COOPERAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO. Live Longer, Work Longer. Paris, 2006.

ORGANIZAÇÃO PARA A COOPERAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO. Ageing and Employment Policies. France. Working Better With Age. Paris, 2014.

ORGANIZAÇÃO PARA A COOPERAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO. Ageing and Employment Policies. Denmark. Working Better With Age. Paris, 2015.

ORGANIZAÇÃO PARA A COOPERAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO. Ageing and Employment Policies. United States. Working Better With Age and Fighting Unequal Ageing. Paris, 2018.

RAMOS, A. G. Administração e contexto brasileiro: esboço de uma teoria geral da administração. Rio de Janeiro: FGV, 1983.

RICUPERO, R. Profissionalização do servidor público: Requisito para o Desenvolvimento. Revista Do Serviço Público, 45(2), 149 – 153, 2015.

TONELLI, M. J.; PEREIRA J.J; CEPELLOS, V. M.; LINS, J. Envelhecimento nas Organizações: Postura dos Profissionais Maduros e Práticas de Gestão da Idade. In Anais do 42º Encontro da ANPAD, Curitiba, PR, 2018.

VERGARA, S. C. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. São Paulo: Atlas, 2003.

Downloads

Publicado

2021-05-27